Curso Online de Testes Especiais em Fisioterapia





Educação a Distância

Hoje eu poderia comemorar com um video, com uma foto bacana ou com um discursso em voz lindão. Poderia simplesmente desejar um Feliz Dia dos...

Obrigada Fisioterapia

Hoje eu poderia comemorar com um video, com uma foto bacana ou com um discursso em voz lindão. Poderia simplesmente desejar um Feliz Dia dos Fisioterapeutas. Desejar PARABENS efusivamente. Mas eu quero mais.

Queria dizer  quanto é importante ter um dia para comemorar alguma coisa. Se no dia do nosso aniversário, o dia é nosso, com todo mundo parabenizando e fazendo teroricamente tudo que a gente quer, devemos fazer isso pela Fisioterapia também.

Então hoje, mais do que mandar mensagens via internet ou parabenizar pessoalmente um colega de profissão, pense, reflita ssobre o que você pode fazer para elevar cada vez mais o nome da Fisioiterapia. Porque elevando o nome da Fisioterapia você estará entrando no seleto grupo de profissionais que fazem o que amam. Vamos refletir???

Deixo aqui, claro, o meu agradecimento a essa jovem senhora de 41 anos que ao longo de 8 anos de formatura me proporcionou tantas experiências que sou incapaz de lembrar uma a uma.  Mas é impossível esquecer a felicidade de paciente quando recebe alta, a Vózinha querida que leva o bolinho para o lanchinho da tarde, o sorriso quando você não está em um dia bom ou até mesmo a lição de pessoas que estão se recuperando funcionalmente, mas não tiram o sorriso da cara.

As lições que a Fisioterapia me proporciona são tantas que me fazem evoluir, dia após dia, não só como profissional mas como pessoa. E é por isso que eu agradeço. Efusivamente. Assim como é efusivamente que eu dou cada PARABENS, para cada profissional.

Gente, vamos cuidar da Fisioterapia?!

Busca o melhoramento de vida através dos benefícios proporcionados ao paciente como: maior comodidade, melhor afinidade e contato com o Fisi...

Fisioterapeuta em casa


Busca o melhoramento de vida através dos benefícios proporcionados ao paciente como: maior comodidade, melhor afinidade e contato com o Fisioterapeuta observando as reais dificuldades e as necessidades do paciente em suas atividades da vida diária e recuperação rápida, pois o tratamento é personalizado.

É um serviço oferecido aos pacientes que apresentam dificuldades para realizar o seu tratamento fisioterapeutico em clínicas, Hospitais e Ambulatórios de Saúde. Seja por motivos de transporte, tempo, distância ou condições físicas, entre outros.

O Fisioterapeuta atende, trata e reabilita na casa do paciente, de acordo com suas necessidades, distúrbios Neurológicos (AVE, TCE, Parkinson, etc), Ortopédicos (fraturas, entorses, contusões, etc), RPG, Respiratórios (Asma, DPOC, Bronquite,etc).

Assim como também atende, para Tratamentos Estéticos(drenagem linfática, massagem modeladora), Condicionamento físico e Terapias alternativas. A Fisioterapia Domiciliar utiliza aparelhos portáteis e modernos de fácil transporte, tornando o tratamento em casa semelhante ao de uma clínica fisioterápica com o mesmo custo para o paciente.

Diversas patologias podem ser tratadas em casa desde que o paciente esteja relativamente estável, com objetivos de prevenir incapacidades, reabilitar ou readaptar a capacidade funcional comprometida.

Avaliar o ambiente domiciliar em relação a barreiras arquitetônicas que impedem a mobilidade e a locomoção do doente visando prevenção de acidentes.

A Fisioterapia domiciliar cresce a medida que a sociedade reconhece o trabalho do Fisioterapeuta. Parece uma frase óbvia, mas além de ser i...

Cuidados na Fisioterapia Domiciliar

A Fisioterapia domiciliar cresce a medida que a sociedade reconhece o trabalho do Fisioterapeuta. Parece uma frase óbvia, mas além de ser importante para a profissão, a sociedade de uma forma geral reconhecer qual é o papel da profissão mostra que passamos de massagistas a prestadores de serviços que preenchem uma necessidade. 

O paciente tratado a domicilio merece uma atenção especial. Além de uma avaliação criteriosa e objetivos definidos, quando o Fisioterapeuta atende a domicilio é fundamental conhecer o espaço que será utilizado e fim de tirar dele o melhor proveito possível. 

Claro que esse ´melhor proveito possível´ depende do tipo de patologia e do tipo do tratamento a ser traçado.  Por exemplo: não adianta traçar o tratamento com hidroterapia para um paciente que tenha piscina em casa, mas que não tem possibilidade física de utiliza~la.

Da mesma forma, os exercícios ideais devem ser adaptados ao espaço existentes ou ao próprio material a ser utilizado.

O atendimento de Fisioterapia Domiciliar é um mercado sempre em expansão onde quem ganha é o paciente, principalmente aquele que busca comodidade.

Longe da realidade das longas filas de espera por atendimento e da precariedade dos hospitais do Distrito Federal, há quem receba em casa os...

Atendimento a domicilio gratuito no DF


Longe da realidade das longas filas de espera por atendimento e da precariedade dos hospitais do Distrito Federal, há quem receba em casa os cuidados médicos necessários para se tratar de uma doença com toda a assistência adequada. Mais de 1 mil enfermos são assistidos pelo Programa de Internação Domiciliar da Secretária de Saúde do DF, em funcionamento desde 1994. Os acamados recebem a visita de uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, dentistas e psicólogos.

Ildeu Lopes, de 76 anos, conseguiu ganhar peso depois que passou a ser atendido em casa pela equipe de profissionais de saúde - (Elio Rizzo/Esp. CB/D.A Press )
Ildeu Lopes, de 76 anos, conseguiu ganhar peso depois que passou a ser atendido em casa pela equipe de profissionais de saúde
A equipe orienta os parentes sobre higiene, alimentação e outros cuidados com o doente. Há 70 profissionais para atender a todo o DF. Cada paciente recebe quantas visitas forem necessárias por dia ou semana. Para ter direito a esse serviço, são necessárias algumas exigências, como ter um cuidador fixo da família ou amigo, apresentar estabilidade clínica, ser usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) e residir na área de abrangência da equipe.

O funcionário do programa também avalia o contexto familiar do paciente. O profissional checa se há, por exemplo, saneamento e segurança para os membros da equipe e para o próprio doente. Ildeu Lopes, 76 anos, é um dos beneficiados pelo projeto. O Correio acompanhou uma visita à casa dele. Ele sofre de câncer de intestino e está de cama há um ano. Há quatro meses recebe em casa, na Quadra 1 do Park Way, o carinho e o cuidado de cinco profissionais da área de saúde. Antes disso, passou por vários hospitais públicos e particulares. As idas e vindas aumentavam o cansaço, elevavam o risco de infecção hospitalar e deixavam o idoso carente de alimentação de qualidade.

Sentimento
Depois do atendimento domiciliar, as mudanças começam a aparecer. "Ele ganhou peso e parece mais satisfeito. Ildeu perdeu a capacidade de falar depois de um Acidente Vascular Cerebral e vinha piorando. Mas agora está melhor, graças ao carinho e à dedicação que tem recebido", afirmou a mulher dele, Antonieta Lopes, 65 anos. "Era muito complicado sair de casa com ele nos braços. Se a gente tivesse um plano de saúde, não estaríamos tão bem", acrescentou.

A gerente de Atenção Domiciliar da Secretaria de Saúde, Maria Leopoldina de Castro, explica as vantagens do procedimento diferenciado. "O cuidado domiciliar é para pacientes de média complexidade, muitas vezes crônicos. Com isso, tiramos essa pessoa do hospital mais cedo, desocupamos o leito, diminuímos o risco de infecção e sai mais barato para o governo. Além de humanizar o atendimento e manter o nível de convivência social." A primeira cidade a adotar esse sistema de assitência foi Sobradinho. Hoje, outras 10 regionais de saúde oferecem a ajuda. A do Guará, por exemplo, também a Estrutural, Lúucio Costa, Iapi, Núcleo Bandeirante e Candangolândia.

Os 60 pacientes dessa região são responsabilidade da enfermeira Ana Maria Padue, da fisioterapeuta Viviane Gusmão e das técnicas em enfermagem Scheilla Freire e Aparecida Coelho. Entre outros pacientes, elas cuidam de seu Ildeu. Checam a pressão, escutam o coração e consultam como foi a semana do idoso detalhadamente. "As meninas são anjos", elogiou Antonieta.

O trabalho, aparentemente, não traz benefícios apenas para quem está doente. Quem os atende também aprende boas lições. "O contato humano é muito maior. A gente acaba se envolvendo e se importanto profundamente com aquele ser humano, criando intimidade. No hospital comum é mais correria, não dá para conhecer o paciente tão bem assim", disse Ana Maria. "A parte do sentimento é fundamental. Com certeza é a melhor forma de trabalhar", concluiu Viviane.

CONSULTE
Confira os critérios e as regiões de abrangência do programa no site www.saude.df.gov.br, no link Internação domiciliar, no canto esquerdo da tela do computador.

O QUE DIZ A LEI
A Portaria nº 2.529 do Ministério da Saúde, de 19 de outubro de 2006, institui a internação domiciliar custeada pelo Sistema Único de Saúde. Considera-se internação domiciliar o conjunto de atividades prestadas no domicílio a pessoas clinicamente estáveis. Os serviços devem ser prestados por equipes multiprofissionais compostas, no mínimo, por médico, enfermeiro e técnico ou auxiliar de enfermagem, e de equipes matriciais de apoio, essas podem ser compartilhadas com toda a rede de serviços de saúde, composta por outros profissionais de nível superior, levando em consideração o perfil da atenção a ser prestada. Deve haver uma equipe multidisciplinar para cada 100 mil habitantes. Elas devem fazer, no mínimo, 30 internações por mês.

O fisioterapeuta tem direito a cobrar por serviços prestados, isso lhe é garantido pelo COFFITO 10, sendo a justa remuneração complemento da...

Honorários do atendimento de um fisioterapeuta a domicilio


O fisioterapeuta tem direito a cobrar por serviços prestados, isso lhe é garantido pelo COFFITO 10, sendo a justa remuneração complemento da autonomia e dignidade do profissional.

            O fisioterapeuta tem como recurso o Referencial Nacional de Honorários Fisioterapêuticos (RNHF), neste você pode encontrar parâmetros de cobrança que engloba os vários tipos de doenças e o grau de complexidade que se encontra a doença, pois devido a isto os valores poderão ser diferentes já que em graus mais complexos você terá que dispor maior dedicação técnico-cientifica e tempo para cuidar do paciente.

            Em geral o custo da avaliação (primeira consulta) fica em torno de R$ 30,00.  "A avaliação tem o objetivo de construir o diagnóstico e o prognóstico cinético funcional, analisar a qualidade do movimento, sua amplitude, precisão, os graus de repercussão funcionais e sistêmicos e as estruturas anatômicas envolvidas com fins de possibilitar ao profissional, com segurança, responsabilidade e resolutividade, estabelecer os procedimentos fisioterapêuticos indicados e, etapas terapêuticas à serem superadas pelo paciente, de acordo com a demanda de saúde funcional apresentada e ainda, identificar a necessidade ou não da indicação de ações fisioterapêuticas em cada caso apresentado". (RNHF – capitulo I).

            O atendimento domiciliar será cobrado levando em conta a distância, a hora, urgência, o transporte utilizado e outros.  Em geral podemos ter como base o referencial nacional de honorários fisioterapêuticos no capitulo XI, código 71.10.000-9.

Código

Descrição

Valor (R$)

71.11.000-9

Assistência Fisioterapêutica Domiciliar

60,00

            Um atendimento domiciliar que é comumente requisitado seria o de assistência fisioterapêutica no pós-cirúrgico e em recuperação de tecidos, podemos localizá-lo no referencial nacional de honorários fisioterapêuticos no capitulo X, código 71.10.000-8 que compreende quatro níveis de complexidade.

Código

Descrição

Valor (R$)

71.10.001-0

Nível de Complexidade I - Paciente em pré-operatório, de baixo risco cirúrgico, requerendo assistência fisioterapêutica para repotencialização muscular e ventilatória, preventiva e/ou contributiva à boa recuperação cinética-funcional e/ou clínica no pós-operatório

12,50

71.10.002-2

Nível de Complexidade II - Paciente em pré-operatório, de médio risco cirúrgico, requerendo assistência fisioterapêutica para repotencialização muscular e ventilatória, preventiva e/ou contributiva à boa recuperação cinética-funcional no pós-operatório

17,00

71.10.003-4

Nível de Complexidade III - Paciente em pós-operatório cirúrgico, associado a quadro de instabilidade hemodinâmica, hidroeletrólica ou metabólica, requerendo assistência fisioterapêutica, decorrida uma semana

22,50

71.10.004-6

Nível de Complexidade IV - Descrição: Paciente em pós-cirurgia imediata, requerendo assistência fisioterapêutica preventiva e/ou terapêutica a distúrbios ventilatórios, aderências e retrações teciduais, aos bloqueios articulares e/ou incapacitações da cinesia funcional decorrentes de longa permanência no leito

30,00

 

            Podemos utilizar os parâmetros citados acima para elaborarmos o valor que será cobrado ao paciente, lembrando sempre que não devemos deter apenas a estes parâmetros, mas também a questões socioeconômicas do paciente.