Sabemos, racionalmente, que nossos entes queridos atingirão uma certa idade e pode ser que não sejam mais capazes de cuidar de si mes...

Fisioterapia domiciliar para melhora da qualidade de vida do idoso



Resultado de imagem para fisioterapia idoso

Sabemos, racionalmente, que nossos entes queridos atingirão uma certa idade e pode ser que não sejam mais capazes de cuidar de si mesmos. Nos resta garantir que os nossos familiares possam ser bem cuidados e tenham uma boa qualidade de vida. No entanto, quando chega a hora de assumir o controle e tomar decisões nos encontramos despreparados para assumir o controle do destino de nossos entes queridos.

É assustador as emoções de ver um ente querido em declínio e não mais ser capaz de cuidar de si mesmo. É hora de você contratar uma empresa especializada, muitas vezes uma empresa de fisioterapia domiciliar  que será capaz de lidar com seu membro da família de uma forma que lhes permita manter todo o carinho e cuidado desejado.

O melhor negócio é que a fisioterapia domiciliar irá trabalhar com você e seu membro da família para determinar exatamente o que você precisa deles e como o paciente pode ser melhor servido. Essas empresas vão perceber que não há dois pacientes e não há duas famílias iguais. O negócio terá de ser personalizado com você e sua família para ajudá-lo a determinar o que precisa ser feito e quanto tempo e esforço serão exigidos de seus fisioterapeutas

Fisioterapia domiciliar x atendimento domiciliar

A boa notícia é que as empresas de fisioterapia domiciliar podem fornecer mais do que apenas serviços de fisioterapia. Elas podem ajudar com um escopo completo de serviços, tais como garantir que o paciente seja mantido o mais limpo e higiénico possível. Elas muitas vezes podem ajudar com a criação de dieta e preparação de refeições para tornar a alimentação do pacienteuma dieta bem equilibrada e simples

As empresas de home care também podem ajudar com outras tarefas simples, mas muitas vezes difíceis, tais como tarefas domésticas. Além disso, podem fazer compras e ainda fornecer serviços de lavanderia.

Por meio desses serviços os pacientes podem se beneficiar de um estilo de vida muito melhor e a família pode receber uma trégua que eles precisam enquanto tratando de seus familiares. Embora ninguém goste de pensar em um membro da família não sendo capaz de cuidar de si, isso pode acontecer. Isto não tem que ser algo para ser tratado com vergonha e medo. As empresas de home care podem ajuda-lo no atendimento domiciliar especializado, aliviando o seu stress, o do paciente e o de toda a família.

O enfisema, juntamente da bronquite, são consideradas as formas mais comuns da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Tabagismo, po...

Enfisema Pulmonar

Resultado de imagem para enfisema pulmonar

O enfisema, juntamente da bronquite, são consideradas as formas mais comuns da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).
Tabagismo, poluição, deficiência da proteína alfa 1 antitripsina e fatores de auto imunidade estão relacionados ao aparecimento do enfisema pulmonar.
O fumo provoca hiperplasia do epitélio, ruptura dos septos alveolares, espessamento das paredes, contribui para infecções, facilita o broncoespasmo, diminui a produção de surfactante e inibe a atividade enzimática antielastase e antioxidante.
A deficiência da proteína alfa 1 antitripsina que protege os pulmões de enzimas, é hereditária, aonde baixas quantidades de proteína são produzidas.

O enfisema pulmonar pode ser classificado em:
- enfisema periacinoso: a coleção se localiza na periferia do ácino (enfisema difuso), sendo mais comum em homens.
- enfisema cicatricial: é secundário, ocorre distenção, ruptura, proliferação fibrosa, hiperinsuflação e impedimento do pulmão de diminuir o seu volume.
- enfisema focal: provocado por deposição de carvão mineral nos bronquíolos, aonde ocorre fibrose e distensão alveolar. Os bronquíolos encontram-se dilatados.
- enfisema lobar congênito: instala-se no recém nascido antes dos 6 meses, porém com manifestação tardia.

Caracteriza-se por insuflação do parênquima.

O quadro clínico caracteriza-se por dispnéia, cianose, tórax em tonel, diminuição da elasticidade, do murmúrio vesicular, da expasibilidade, hipersonoridade, fadiga, dores de cabeça pela manhã, emagrecimento, tosse, edemas em tornozelos e baquetamento dos dedos.

O enfisema pode levar a complicações tais como: pnemotórax, atelectasia, broquiectasias e hipertensão pulmonar.

O diagnóstico se da através do relato de sinais e sintomas, avaliação respiratória durante a atividade física, observação da expansibilidade do tórax, ausculta pulmonar e cardíaca, observação da pele e das mucosas. Exames como raio x deve ser realizados e avaliados, assim como a espirometria , a tomografia computadorizada, exame do escarro, e quando suspeitada deficiência da proteína alfa 1 antitripsina deve ser solicitado um exame de sangue.

O tratamento do enfisema pulmonar visa aliviar os sinais e sintomas, pois ainda não há como interromper a progressão da doença. O indivíduo deve ser aconselhado a para de fumar. Broncodilatadores, corticosteroides e antibióticos específicos pode ser administrados para amenizar o sintomas.

A fisioterapia deve ser recomendada ao individuo enfisematoso, tendo como objetivo remover as secreções brônquicas através da inaloterapia, tapotagem, vibração e tosse, reduzir o trabalho respiratório eliminando atividades muscular desnecessária, diminuir a frequência respiratória, desinsuflar os pulmões através da TEMP, expiração incentivada, mobilização torácica.